O que é e como fazer uma Notificação Extrajudicial

documento sendo assinado com titulo notificação extrajudicial em branco
Tópicos do artigo:

Você recebeu ou quer enviar uma notificação? Saiba tudo o que você precisa saber no nosso guia completo, onde explicamos detalhadamente tudo o que você precisa saber. 1

Resumindo:

  • A notificação extrajudicial, é um documento valido por lei que exige o pagamento ou cumprimento de alguma prestação, a realização ou cessação de uma atividade que fere a lei, ou até servir como prova de que o “devedor” foi avisado de sua inadimplência, podendo ainda ser usada em uma eventual processo a seu favor.
  • Ela é considerada um dos atos jurídicos mais simples, podendo ser realizada por qualquer pessoa, mas que mesmo assim recomenda-se a presença de um bom advogado, podendo ser enviada pelo cartório de registros, pelos correios, de forma eletrônica em uma plataforma própria ou ainda por e-mail pessoal.
  • Além disso, é importante destacar que ela é muito diferente de um judicial, precisa estar atento, enquanto o primeiro não tem presença de juiz é mais prática, os custos são menores e não envolve o poder judiciário o segundo é exatamente o oposto.

Agora que você já entendeu o básico, é muito importante que você leia até o final, para entender de uma vez por todas o que é e o que fazer quando receber uma.

Sobre a Notificação Extrajudicial

Inadimplemento, significa o não cumprimento de algo que você se propôs a fazer ou pagar, você está inadimplente, ou seja, está devendo algo.

Segundo dados do Serasa Experian, em 2021 foram 1,6 milhões de pessoas que se tornaram inadimplentes.

A maioria das pessoas tem o habito de comprar algo que estejam precisando, mas não se programam para pagar eventuais taxas de juros, pagar algum acréscimo, ou não pensam que casos fortuitos acontecem.

Isso faz com que não consiga pagar suas dívidas, ou cumprir com as suas obrigações.

Agora você deve estar se perguntando o que isso tem a ver com o nosso assunto.

Tem tudo a ver, visto que a maioria das notificações extrajudicial são devido a inadimplência, visto que é uma forma de tentar resolver as coisas amigáveis antes de estar nos braços do Poder Judiciário, sendo uma forma viável de aviso antes de executar um título extrajudicial, por exemplo.

O que é?

Um spoiler do que seja uma notificação ou intimação judicial foi dado anteriormente.

Basicamente a notificação extrajudicial consiste em um documento legal que requer o adimplemento de algum débito, exigir o cumprimento de algum contrato descumprindo ou cessar uma atividade que esteja ferindo a lei, com o intuito de informar determinada pessoa, para ela tomar conhecimento do que deve fazer e faça de modo a evitar um processo.

Consiste em um documento legal que requer o adimplemento de algum débito, exigir o cumprimento de algum contrato descumprindo ou cessar uma atividade que esteja ferindo a lei,

Vamos analisar a seguinte situação fática:

Fulano está devendo a Sicrano, passando-se um bom tempo e nada da dívida ser quitada. Para resolver tal situação, Sicrano pode notificar extrajudicial Fulano, com o intuito que este fique ciente da sua dívida ou de sua obrigação perante ao credor, sem precisar para tal, mover uma ação judicial e ter todo o trabalho e burocracia processual.

Como vimos, uma notificação judicial pode ser usada para solicitar pagamento de algum débito, podendo ainda requerer a desocupação de um imóvel e notificar das consequências de determinados atos.

Somado a todos esses efeitos pode ser utilizado ainda como prova incontestável de que o devedor foi informado do conteúdo jurídico.      

Letra da lei

O Código de Processo Civil, é a lei responsável por disciplinar as nossas questões jurídicas, do dia a dia.

O artigo 726, caput do CPC afirma que quem tiver interesse pode notificar uma pessoa, de sua pretensão.

Art. 726- Quem tiver interesse em manifestar formalmente sua vontade a outrem sobre assunto juridicamente relevante poderá notificar pessoas participantes da mesma relação jurídica para dar-lhes ciência de seu propósito.

De fato, esse é um ponto muito importante, já que não precisar acionar diretamente a justiça para fazer com que a outra parte esteja ciente de suas obrigações.

Agora vamos analisar os pressupostos importantes que devem ser observados em uma notificação extrajudicial, dentre eles estão:

Descrição das partes, sendo um que emite a notificação e o outro o que deve recebe-la;

O objeto, sendo o ponto mais importante, o motivo que gera a ação; assim como a declaração de vontade; a forma que é exteriorizada; e a causa o porquê da notificação extrajudicial.

Como fazer uma notificação extrajudicial?

A notificação extrajudicial é um dos atos jurídicos mais simples de se elaborar, mesmo assim é extremamente importante está acompanhando de um bom advogado para realizar uma notificação que atenda exatamente todos os seus pedidos.

Vamos ao passo-a-passo:

  1. É recomendado sempre que seja feito através de um advogado especialista, que irá redigir e assinar a notificação extrajudicial.
  2. Ao realizar essa notificação é importante colocar nome completo e endereço do notificado bem como outras informações que tiver do mesmo, além disso, é bom ter informações claras a respeito do objetivo da notificação, bem como as exigências e providências que devem ser acatadas, além do prazo para realizar a mesma.
  3. Somada a isso tudo estabeleça prazos para o destinatário fazer aquilo que você está requerendo na sua notificação, e estipula as devidas consequências caso os prazos e seus pedidos não sejam respeitados. No fim deve conter data e assinatura, assim como todo documento.
  4. Lembre-se sempre de colocar informações claras do que você deseja e o porquê da notificação.
  5. Sempre seja direto e educado, o documento não deve conter ofensas ou linguagem baixa, podendo inclusive responder judicialmente se assim o fizer.
  6. Envie sempre por meio que gere algum tipo de registro, como por carta registrada nos correios ou por email.

Agora que você já entendeu como fazer, em seguida é preciso enviar. Vamos ver algumas formas de como realizar isso:

Cartório e Correios

Notificação extrajudicial pronta, ela pode ser levada a registro em um Cartório de Títulos e Documentos, o cartório é quem ficará responsável por diligenciar para entregar o documento, não fica a cargo mais do advogado essa função.

Geralmente serão feitas três tentativas de entrega, com diferentes horários e dias, tudo para fazer com que a carta chegue ao destinatário.

O cartório ainda emite uma certidão de confirmação da entrega, ou de não recebimento, quando o notificado se recursa a receber a notificação extrajudicial, podendo ainda notificar caso não encontra o endereço apresentado.

Outra forma bastante utilizada também para fazer com que a notificação chegue a quem deve é enviando pelos Correios.

Assim, não precisa entregar para o cartório, basta enviar por carta e solicitar o serviço adicional de Aviso de Recebimento prestado pela própria empresa.

Com isso, você receberá o formulário assinado pela pessoa que recebeu a notificação.

Eletrônico

Além dessas duas possibilidades listadas acimas você ainda tem a possibilidade de fazer uma notificação extrajudicial eletrônica, através da página Central RTDPJBrasil.

Essa é uma opção muito prática e fácil:

  1. Primeiro você deve efetuar um cadastro no site apresentado acima, além disso, de precisará de um certificado digital ( e-CPF, ou e-CNPJ), para enviar a notificação, esse certificado é uma identidade digital.
  2. Logo após no menu principal clique na opção “criar notificação individual”, nesse espaço você deve redigir sua notificação, que será salva em PDF.
  3. Ao finalizar todas as etapas e preencher tudo corretamente a notificação automaticamente irá ao cartório de registros, assim será emitido um boleto referente ao serviço que você utilizou, e a sua Notificação extrajudicial será emitido logo após a confirmação do pagamento.

Outra forma é notificar via e-mail, de preferência com a assinatura digital, por ser ainda mais prático e sem custas.

E tem ainda quem utiliza a rede social WhatsApp, no entanto, não são aconselhadas, visto que caso precise ajuizar a ação talvez o juiz não os aceite como prova.      

Diferença da Notificação Judicial e Extrajudicial

Notificar uma pessoa judicial ou extrajudicialmente tem a mesma finalidade, informar que a pessoa pague, faça ou deixe de fazer algo.

A diferença está justamente na maneira em que serão realizadas, a maneira com a pessoa será notificada.

Na notificação judicial tem a presença de um juiz, onde a pessoa interessada faz a sua notificação com o seu advogado ao ajuizar uma ação na justiça para notificar determinada pessoa cumpra com a sua obrigação.

Porém, como todos sabem mover uma ação requer custos processuais e deve estar preparado para arcar com os mesmo.

Ademais, tem-se que pensar também no tempo, deperde do órgão judiciário para julgar ou determinar quaisquer medidas pode demorar, sendo a forma mais devagar de ambas.

Já na notificação extrajudicial, por ser enviada por você ou pelo seu advogado, e por questão meio escolhido para enviar a carta (que pode ser o Cartório ou os Correios), em geral, tende a ser muito mais rápido tanto seu envio como o recebimento.

Outro ponto que deve ser notado, é com relação a dar conhecimento geral ao público da notificação, quando você realiza uma notificação judicial, pelo fato dela ser levada a juízo, ela será pública, ou seja, permite que o público, qualquer pessoa tenha acesso a aquela notificação e consequentemente saiba dos envolvidos.

dúvidas frequentes

Dúvidas frequentes

Neste tópico do texto você irá se depara com as principais perguntas e esclarecimento feitas sobre o tema pelos nossos clientes.

Em uma notificação extrajudicial tem custos?

Essa é uma dúvida que muitas pessoas têm, pelo fato de acreditar não ter custo algum, no entanto, você terá com o cartório ao registrar sua notificação, ou com o correio para enviá-la ao destinatário, visto que esses meios realizam seu trabalho mediante pagamento. Além disso, você terá que arcar com os honorários do advogado que é seu representante jurídico. 

Quais os documentos necessários para realizar a notificação?

Ao realizar o registro de sua notificação no cartório e de enviar nos correios, não será exigido documento, basta apenas levar a notificação assinada e com endereço completo, e é sempre aconselhado seu CPF e RG, eventual seja necessário.

E se eu recebi uma notificação extrajudicial erroneamente, o que fazer?

Muitas pessoas pensam que pelo fato de ter recebido algo errado elas devem simplesmente não se importar e esquecer, entretanto, isso não deve acontecer quando se tratar de uma notificação, primeiro verifique se a notificação de fato foi para você, enganos acontecem e acidentalmente alguém pode ter errado o endereço ou confundido os nomes. Se realmente a notificação foi para você, mas não está devendo para a pessoa que lhe enviou, faça uma contra notificação extrajudicial, ela consiste em um documento onde vai informar o erro da notificação enviada.

Quais são os cuidados que devemos ter ao redigir o documento?

Uma notificação extrajudicial tem a finalidade de informar alguém que ela deve adimplir algum de seus débitos, geralmente quem faz essa notificação são os profissionais autônomos ou grandes empresas, buscando sempre fazer com que o notificado entenda a mensagem e realiza o que está sendo pedido. Diante do exposto é preciso tomar alguns cuidados ao redigi-la, como ser respeitoso, não ameaçar, ofender ou constranger a pessoa que está recebendo a notificação.

Quais são as formas de notificações extrajudiciais mais comuns?

As mais comuns são feitas recorrentemente com o intuito de pedido de retomada do imóvel, quando acaba o prazo, nos casos de aviso de entrega de duplicatas de prestação de serviços, comunicação de prazo para que o inquilino exerça direito de preferência na hora de vender o imóvel alugado, para constituir mora de devedor insolvente.

Conclusão

Chegado até aqui na leitura do texto espero que tenha compreendido que a Notificação extrajudicial é feita para informar o destinatário que ele deve tomar alguma atitude com relação ao seu débito, além de servir de prova que o receptor foi avisado das consequências de seus atos. 

Uma questão importante a ser relembrar é com relação à forma de redigir a notificação, é muito importante que você contrate um bom advogado para fazer a peça o melhor possível com todas as suas exigências, de forma respeitosa sem ofender ninguém para não ferir o Código de Defesa do Consumidor.

Somado ao dito, pesquisar o meio de enviar a notificação extrajudicial é necessário, para avaliar qual a melhor para você diante as suas circunstancias, e o mais comumente usada é pelo cartório de registro, onde eles vão ficar responsável por envia-la, outros preferem usar os correios e pedir os serviços de aviso de recebimento, assim como por meios eletrônicos.

Espero que essas informações tenham sido bastante uteis, qualquer dúvida pode entrar em contato estaremos prontos para lhe ajudar.

E deixe aqui em baixo nos comentários o que achou do texto, se ele foi relevante para você ou se ficou qualquer dúvida.

Ficou alguma dúvida? Envie uma mensagem para nós.

Respondemos em até 24 horas.

IMPORTANTE: O Artigo acima foi escrito e revisado pela nossa equipe. Ele tem função apenas informativa, e deve servir apenas como base de conhecimento. Sempre consulte um advogado para analisar seu caso concreto.

Compartilhe com os amigos:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *