O cliente não quer pagar, o que fazer? (Inadimplência em Agência de Marketing Digital)

foto de dinheiro a direita com o titulo cliente não quer pagar a esquerda
Tópicos do artigo:

 Se você possui uma agência de marketing digital ou trabalha na área, com certeza já passou pela situação de prestar um serviço e não receber o pagamento. Confira o guia abaixo com um passo-a-passo feito por advogados para resolver o seu problema. 1

 Antes de irmos mais a fundo no tema, é importante destacar alguns pontos principais.

 💡 Resumidamente:

  •  As empresas de marketing digital ou profissionais que trabalham com a prestação de serviços na área aos clientes em busca de proporcionar maior visibilidade ao cliente, ou a uma marca, loja, blog ou empresa.
  •  O serviço prestado pela agência de marketing acontece na maioria das vezes antes do pagamento do valor total do serviço e h alguns casos que após o serviço ter sido iniciado ou realizado, o cliente acaba por não cumprir com o pagamento.
  •  Antes de judicializar, quando o pagamento não acontece na data prevista a agência pode utilizar lembretes através de e-mail ou sms, ou outros meios de buscar receber o pagamento em atraso, é propor o parcelamento do valor ao cliente, suspensão de serviço, acordo ou negativação do nome.
  • Se mesmo assim o cliente não quer realizar o pagamento, é importante que você busque um advogado de confiança para ingressar com uma ação judicial para realizar a cobrança dos valores que são devidos.

Agora que você já entendeu o básico, é importante que continue lendo até o fim para saber mais sobre o tema e tirar todas as suas dúvidas.

Sobre as Agências e Freelancers:

As agências de marketing digital têm como principal serviço aumentar a visibilidade do seu cliente na internet, seja de uma loja, marca, blogueiro, empresa ou qualquer usuário que a contratar para isso.

Além das técnicas tradicionais utilizadas pelas tão conhecidas agências de publicidade, as agências de marketing digital trabalham com o SEO, sendo responsável por gerar de forma ainda mais rápida estratégias para o crescimento da visibilidade do seu cliente, por trabalhar com resultados claros e rápidos a respeito do desempenho do conteúdo do seu cliente.

Ademais, as agências oferecem também serviços dirigidos para o design e criação de sites e aplicativos, trazendo ainda a possibilidade de serviços relacionados ao Google Ads e o gerenciamento otimizado e correto das mídias sociais da sua empresa, blog, loja, marca ou de caráter pessoal.

Dica: Se você cria ou tem sites, lembre-se sempre de ter política de privacidade e termos de uso atualizados.

Como acontece a contratação do serviço?

A contratação das agências de marketing digital costuma acontecer através de contrato escrito, onde são relacionadas todas as informações através de cláusulas a respeito de como acontecerá a prestação de serviço e o pagamento.

⚠️ Se você não utiliza contrato, é muito importante que você sempre tenha um! Seja você uma agência vendendo um site para um cliente, ou apenas esteja contratando um redator.

Contudo, em alguns casos mesmo com o contrato assinado e o serviço já sendo prestado, infelizmente o seu cliente atrasa os pagamentos, e nesse momento, o cliente torna-se inadimplente.

 Conceito de inadimplência

 Inadimplência é uma dívida em aberto após a data do seu vencimento, que acontece pelo não realização de um pagamento previsto em contrato, boleto, ou qualquer outro documento que tenha uma obrigação financeira.

A inadimplência torna o consumidor inadimplente e pode restringir o seu acesso ao crédito em algumas situações.

Porque a inadimplência tem crescido?

 A inadimplência tem crescido cada dia mais.

O cenário atual do país é um dos principais motivos utilizados para explicar a falta de pagamento dos clientes as empresas, as diminuições de vendas, a queda no número de prestação de serviço.

Esses são apenas algumas das justificativas dadas pelos clientes as agências de marketing digital.

Contudo, é importante observar os dois lados!

A empresa ou o profissional que desempenha este trabalho, também precisam se manter e gerar rotatividade na sua caixa de negócios, por esse motivo, mesmo com dificuldade é importante saber como se comportar e que atitudes devem ser tomadas nesse momento, para que a situação não se agrave.

O cliente não quer pagar, o que fazer?

Em diversas situações o cliente não realiza o pagamento pelo serviço prestado até a data do vencimento, e quando isso acontece muitas coisas podem passar pela cabeça da pessoa responsável pelo serviço, ou do setor financeiro da agência. 

É importante que você tenha em mente, que o pagamento atrasado nem sempre acontece por má vontade do consumidor, ou, porque ele quer se aproveitar de você.

Primeiro tente resolver amigavelmente ou negativar no SPC/SERASA. Se não resolver, busque um advogado para ingressar com uma ação judicial.

Muitas vezes o cliente pode ter tido uma despesa inesperada, ter perdido uma renda extra, ou ter simplesmente esquecido de realizar o pagamento na data marcada.

Por esse motivo é de grande importância conhecer o perfil do seu cliente, para saber como agir corretamente nessa situação.

Antes de tudo, tente resolver amigavelmente:

➡️ O primeiro passo a ser tomado quando o pagamento não acontece, é utilizar um lembrete para informar o seu cliente que o pagamento não aconteceu.

O lembrete pode ser enviado por e-mail, sms, ou até mesmo por mensagem de WhatsApp.

Em alguns casos, onde o pagamento não ocorre por esquecimento, o lembrete é eficaz e resolve a situação.

Quando isso não acontece, você pode tomar outras atitudes em busca de receber o pagamento.

É importante que os lembretes  e todas as formas de cobrança, sejam realizadas por escrito, assim se necessário você poderá utilizar como prova para uma ação judicial. Lembre-se sempre de salvar essas mensagens.

Se mesmo você enviando os lembretes não conseguirem êxito na realização do pagamento, ou o cliente não entrar em contato lhe informando uma data para fazer o pagamento, você pode procurar outras formas em busca de receber o seu pagamento.

As agências de marketing costumam realizar um contrato para prestação de seus serviços e iniciam muitas vezes o trabalho sem que o pagamento tenha acontecido integralmente, começar um trabalho sem antes realizar todos os procedimentos corretos podem te deixar em perigo!

  Quando o cliente não realiza o pagamento você pode tentar alguma das formas abaixo para tentar resolver essa situação.

Busque contato direto com o cliente

O contato direto com o cliente pode ser feito por você ou pela equipe financeira da sua agência, assim você poderá certificar-se de que os lembretes enviados por e-mail, sms e WhatsApp realmente chegaram até ele e buscar entender melhor o que está o impedindo de realizar o pagamento.

O consumidor muitas vezes não atrasou parcelas, ou deixou de realizar o pagamento por má-fé ou por não ter gostado dos serviços prestados pela agência.

Há algumas situações onde o valor torna-se inadequado para realidade dele e por vergonha, ou por acreditar que em algum momento conseguirá resolver as coisas e realizar o pagamento no valor previsto ele acaba não entrando em contato com você para dar uma justificativa ou pedir para o pagamento ser parcelado.

Caso os valores sejam altos, é indicado que você demonstre uma nova proposta para ele, com um plano de pagamento diferente, inclusive para casos onde já aconteceu o parcelamento, afinal de contas, é melhor receber em maior número de parcelas, com menores valores, do que não receber nada.

➡️ Busque disponibilizar um plano mais adequado para o seu cliente, estude formas que não comprometerão sua agência, e caso já tenha prestado o serviço pode ofertar inclusive descontos, para não ficar no prejuízo.

Suspenda o serviço prestado

Quando a agência tenta diversas vezes contato com o cliente, oferece negociações e observa a má-fé dele em realizar o pagamento, essa pode ser uma alternativa que dará resultado, já que ao ter o serviço suspenso ele pode se disponibilizar para negociações.

Se você ainda não tiver prestado o serviço completo, ou tiver domínio sobre as atualizações de páginas, promoções em divulgações, projetos de site ou blogs, você também pode suspender o serviço prestado, informando que enquanto o valor estiver em aberto é mais adequado retirar o site.

Visto que para o serviço ser concluído é necessário o pagamento do valor restante.

⚠️ Lembre-se sempre que você só pode retirar o que VOCÊ fez. Por exemplo, se você foi responsável por fazer 20 artigos para um site, você não pode simplesmente tirar todo o site do ar, apenas a parte que você foi contratado.

Busque ajuda de um terceiro

Se você é proprietário da agência e realiza diretamente a cobrança dos seus clientes, talvez esteja na hora de procurar a ajuda de um terceiro.

Você pode iniciar com especialistas no assunto, ou quem sabe até mesmo criar um setor específico para isso na sua empresa.

Acontece, que em alguns casos, o cliente já está aborrecido ou chateado com você e por esse motivo ele fica procrastinando o pagamento, nessas situações um terceiro pode ser de extrema importância para que a situação se resolva rapidamente.

Além de que alguém que não esteja diretamente trabalhando na empresa, terá um distanciamento emocional para conseguir negociar valores sem perder o temperamento.

Proponha um acordo extrajudicial

 Quando é possível observar que o cliente deseja realizar o pagamento, mas não demonstra condições financeiras no momento para cumprir com o disposto no contrato, você pode propor um acordo, com descontos no valor integral ou nas parcelas.

➡️ Esse é um dos meios mais eficaz e rápido para conseguir êxito no pagamento do cliente. É indicado que o acordo aconteça de maneira formal, por meio escrito e através de contrato, ainda que seja proposto por telefone ou e-mail.

 Utilize o SPC e SERASA

Há alguns casos, que infelizmente não há outra maneira de tentar receber o pagamento pelo serviço a não ser pelos órgãos de proteção ao consumidor.

Se já houveram várias tentativas de negociações e nenhuma delas foi aceita pelo seu cliente ou ele sequer se dispôs a negociar, você deve informar ao mesmo que o nome dele será inscrito nos órgãos de proteção ao consumidor e realizar de fato está inscrição.

cuidados antes de colocar no SPC/SERASA

Lembre-se que para colocar uma pessoa no SPC ou SERASA, são necessários alguns passos por parte da empresa.

➡️ Se mesmo tentando de todas as formas, você não teve sucesso, agora é a hora de buscar um advogado de confiança e entrar com uma ação na justiça para garantir o seu direito.

Lembre-se também que os dados dos seus clientes estão protegidos pela LGPD.

Quando partir para o meio judicial?

Partir para o meio judicial é uma das alternativas para garantir o recebimento de seus valores.

Infelizmente não é a mais rápida, contudo, em algumas situações essa é a única maneira de pleitear o direito de receber o valor devido pela prestação dos serviços realizados pela agência.

Antes de decidir iniciar uma ação judicial de cobrança, tenha sempre em mente, analisar se o valor gasto na ação e o tempo serão realmente satisfatórios para a sua empresa.

Você pode consultar um especialista para entender quanto ele irá cobrar e como o procedimento irá funcionar.

Observe o valor da causa para saber em qual juízo ocorrerá a ação:

  • Se for até 40 salários minimos, será em Juizado Especial, onde as causas costumam resolver-se de maneira mais rápida, já que os processos andam mais rápido e tem os procedimentos simplificados.
  • Já se passar de 40 salários mínimos, irá para a Justiça Comum, onde os processos, infelizmente costumam demorar um pouco mais para terem uma resolução.

Você possui um contrato?

Sempre falamos a importância de ter um contrato.

A verdade é que há dois procedimentos quando falamos de cobrança de valores na justiça.

Se você tem um contrato feito por um advogado, e que segue todos os procedimentos do Código de Processo Civil, você entrará com uma ação de execução judicial.

Nessa ação, normalmente não há audiências.

O Juiz de imediato irá realizar a notificação com a cobrança de valores com a empresa, e que caso não sejam pagos, resultará em expedição de um oficial de justiça para penhorar bens do devedor, além da tentativa de retirada do dinheiro diretamente da conta da pessoa ou empresa.

Agora, se o seu contrato não preenche os requisitos necessários, você terá que entrar com uma ação monitória de cobrança.

Isso significa que haverá audiência e o juiz ainda terá que analisar se o cliente realmente te deve algo, só com essa sentença que poderá ser pedido a execução judicial caso ele mesmo assim não pague no final do processo.

⚠️ Por isso reiteramos, em caso chegue a esta etapa, é importantíssimo que você tenha um advogado de confiança para te ajudar nestes passos. Caso esteja com dificuldade financeira, você sempre pode procurar a defensoria pública, que possui excelentes profissionais, porém a desvantagem é que devida a alta demanda, terá um prazo maior.

O que acontece se o cliente não pagar mesmo após a ação judicial?

 Em alguns casos mesmo após a ação judicial o cliente não realiza o pagamento do valor declarado na sentença e não possui bens em seu nome para serem executados ou valores em conta.

Nessa situação, você não deve se desesperar ou sentir-se enganado, saiba que a sentença continuará tendo validade para que a cobrança continue a ser feita e que no momento em que o cliente tenha algum valor em conta bancária ou bem registrado em seu nome.

Agora com as novas tecnologias, a cobrança será continuamente tentada na sua conta bancária, e assim que algum dinheiro cair na mesma, ele será travado e você receberá o que é devido.

Cuidados no momento da cobrança

Não receber um pagamento pode realmente ser algo muito chato ou deixar a pessoa responsável por realizar a cobrança na sua agência bem frustrada, contudo, é importante observar o modo como o cliente é tratado para não receber nenhuma punição futura por tratá-lo de forma incorreta. 

 O Código de Defesa do Consumidor traz limites para a cobrança ser realizada, estabelecendo assim uma proteção para o consumidor, já que em muitos casos ele não possui condições financeiras para pagar.

No artigo 42 do CDC, é possível observar a maneira como deve acontecer a cobrança, sempre de forma respeitosa e sem expor o devedor ao vexame.

Art. 42. Na cobrança de débitos, o consumidor inadimplente não será exposto a ridículo, nem será submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça.

Parágrafo único. O consumidor cobrado em quantia indevida tem direito à repetição do indébito, por valor igual ao dobro do que pagou em excesso, acrescido de correção monetária e juros legais, salvo hipótese de engano justificável.

 A empresa ao realizar a cobrança deve observar ainda os horários corretos para a cobrança acontecer, conforme a lei, e não deve ser realizada em excesso, além de não poder humilhar o devedor ou qualquer um de seus familiares.

⚠️ Qualquer excesso na cobrança pode gerar um prejuízo muito grande para a agência, como arcar com custos altos de indenização.

Por esse motivo, sempre oriente quem irá realizar a cobrança a forma como ela deve acontecer e os momentos adequados para isso, além de informar que não é indicado que aconteça cobrança no local de trabalho do devedor.

Dicas para fugir da inadimplência

 Para fugir da inadimplência a sua agência pode tomar alguns cuidados como:

 Conheça o perfil do seu cliente

Esse é um dos pontos fundamentais para não sofrer com a inadimplência, busque fazer uma análise do perfil do seu cliente e oferecer-lhe pacotes de serviços adequados, com valores acessíveis.

Assim quando cada pagamento for realizado, você poderá realizar novos pacotes de serviços e não sofrer por prestar diversos serviços sem receber o pagamento por isso.

Estimule os pagamentos a vista

 Os pagamentos realizados a vista são os mais seguros e costumam não lhe gerar dor de cabeça futura.

 Sempre que um cliente for lhe procurar, demonstre na apresentação dos valores descontos para o pagamento a vista, além de demonstrar como a realização do pagamento a vista irá proporcionar a eles menos preocupação.

Faça contratos que tenham teor de título executivo extrajudicial

 Os serviços prestados por sua agência devem ser contratados por meio de um contrato assinado por ambas as partes, contendo todas as informações sobre o negócio fechado.

 Sendo assim, você pode fazer dos seus contratos títulos executivos extrajudiciais, como permite a lei, para assim, se necessário iniciar uma ação de execução extrajudicial, que acontece de forma mais rápida, do que as que são propostas com um contrato formal, sem possuir força de título executivo extrajudicial.

Busque fechar contratos com o pagamento de metade do valor do serviço

Outra forma de fugir da inadimplência ou de sofrer um pouco menos com ela, é ter como condição para a execução do serviço a necessidade de pagamento de pelo menos 50% do valor total do contrato, assim você não terá um grande prejuízo caso ele não realize o pagamento do restante do valor.

 Você pode ainda, caso não conheça o cliente, ou ele não tenha sido indicado por um de seus clientes requerer o pagamento do valor total para que o serviço seja realizado.

dúvidas frequentes

 Dúvidas frequentes:

 A cobrança pode ser feita por mensagem do WhatsApp?

  Atualmente muitas empresas utilizam diversos meios para notificar os seus clientes do atraso dos pagamentos e uma delas é a mensagem por WhatsApp, sendo ela permitida, desde que não haja abuso no número de mensagens e nos horários que elas sejam enviadas. É mais adequado que a notificação aconteça por e-mail ou sms.

 Contudo, não é proibida de acontecer pelo WhatsApp, até porque esse atualmente é o meio mais fácil de ter acesso ao cliente.

 Posso parar o projeto que estou trabalhando por falta de pagamento sem sofrer nenhuma sanção do cliente?

 Antes de realizar a pausa no projeto é importante que você informe ao cliente que isso irá acontecer, para assim ter provas de que agiu de boa-fé.

 Mas ao não receber o pagamento correto do serviço que é prestado, a agência pode sim, deixar de prestar o serviço para qual foi contratado. Esse é um direito das prestadoras de serviço, mas é necessário observar sempre os prazos trazidos na legislação.

Duas dicas extras:

Demonstre-se disponível a negociações

 Ao entrar em contato com as agências de marketing, a maioria dos clientes tem grandes planos e sonhos, mas muitas vezes por não conseguirem os resultados no momento em que para eles parecem adequados eles começam a se frustrar com o serviço prestado por ela e muitas vezes veem-se sem condições de pagar pelas despesas que realizaram em busca da construção desse sonho deles.

Por esse motivo, quando um cliente entrar em contato com você, se disponha a ouvi-lo, busque o que o frustrou e o que o levou a deixar de pagar, e o motivo pelo qual o seu plano de parcelamento não é adequado para ele.

 Nesse momento, proponha que ele diga como pode realizar o pagamento, para que assim não aconteça a suspensão do projeto ou a inscrição do nome dele nos órgãos de proteção ao crédito.

Utilize técnicas emocionais com o cliente

Muitos clientes não realizam o pagamento simplesmente por falta de vontade, descuido ou por darem pouca importância pelo trabalho que é desempenhado pela agência.

Por esse motivo, algumas vezes são necessários utilizar técnicas emocionais para receber o seu dinheiro.

Lembre-se de observar sempre o perfil do cliente para fazer isso e de realizar sutilmente esse ato. Você pode inclusive observar o que ele posta nas redes sociais.

Caso observe que ele possui condições de realizar o pagamento, mas está sempre postando fotos de viagens, de compras de objetos caros, ou qualquer coisa do tipo, entre em contato com ele e sugira um parcelamento do valor, ainda que ele seja baixo.  Assim você irá mexer com o ego dele.

Utilize mensagens amigáveis como:

“Olá. Tudo bem? Observei que você não está realizando o pagamento do serviço, o que aconteceu? Está passando por algum problema ou dificuldade? Se o valor estiver um pouco pesado, podemos dividir em “x” vezes.”

Não seja grosseiro, debochado, nem nada do gênero.

Lembre-se que você deseja receber o valor pelo serviço realizado e caso a cobrança esteja sendo feita pelo setor financeiro é importante que eles também ajam assim, sempre de forma educada e cordial.

Você pode ainda expor-lhe, que no cenário atual, é importante para a sua agência receber os pagamentos, para poder inclusive cumprir com todos os acordos que possui e para ter condições de proporcionar cada vez mais novidades para os clientes.

Caso tenha ficado qualquer dúvida, você pode deixar um comentário abaixo ou entrar diretamente em contato com nossa equipe através do Whatsapp, ou formulário.

IMPORTANTE: O Artigo acima foi escrito e revisado pela nossa equipe e atualizado em 21 de junho de 2021 por Diego Castro. Ele tem função apenas informativa, e deve servir apenas como base de conhecimento. Sempre consulte um advogado para analisar seu caso concreto.

Compartilhe com os amigos:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E se cobrassemos

R$100 para continuar a leitura do artigo?

Caro não é? Ao invés disso, só pedimos que compartilhe o artigo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter